...O Senhor Deus tomou o homem e o colocou no Jardim do Éden (no Paraíso!) para o cultivar e guardar. Deu-lhe este preceito: "Podes comer do fruto de todas as árvores do jardim; mas não comas do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dele comeres, morrerás indubitavelmente"...

Ao vivo Ecorádio Oficina Geral & EcoBrasil

Get the Flash Player to see this player.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Veja o nível de perdição em que o nosso Éden da Luxúria chegou...

.
Veja a enquete lançada pelo maior portal de eventos de Paraíso:



Qual tipo de atração você quer no reiveillon 2010 - Contagem Regressiva em Paraíso



Banda Sertaneja + Dj's




Banda de Axé + Dj's



Banda de Forró + Dj's




Banda Sertenaje + Axé + Dj's



Banda Sertenaje + Forró + Dj's







Ver Resultados

Para conferir in loco acesse: http://www.maistocantins.com.br/

Obs.: O que é "Sertenaje"? Tomara Deus que não seja mais uma vertente do breganejo!!!

Bom, seja qual  for o resultado desta tão eclética enquete e se você realmente é uma pessoa de boa índole, inteligente, que está estudando de verdade pra ser uma pessoa educada. À véspera do "reiveillon" 2010 desta enquete: Fuuuuuuuuuuujaaaaaaaaaaaa!!!!! De Paraíso e procure um reveillon que não subestime a sua capacidade de pensar!

Ps. Esta enquete não foi totalmente democrática. Afinal faltou o "Funk Pornô" tão apreciado em Paraíso.



Entenda mais sobre perdição em Paraíso neste link: http://edendaluxuria.blogspot.com/2009_09_01_archive.html 

domingo, 29 de novembro de 2009

Sophia and Jayne

.
Uma imagem pode dizer mais que muitas palavras...




Foto tirada por Joe Shere

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Indagações...

.

'Se o horário oficial é o de Brasília, por que a gente tem que trabalhar na segunda e na sexta?'



Se fosse vivo, hoje seria aniversário de Charles Shulz, criador de Charlie Brown e Snoopy


.





Charles Monroe Shulz nasceu em Mineápolis. Estado de Minnesota, no dia 26 de novembro de 1922. Sua fascinação pelos quadrinhos começou acompanhando as tiras diárias dos jornais que seu pai, um barbeiro ( assim como o pai de Charlie Brown ), lia diariamente. Charles Schulz sempre quis ser um quadrinista e foi foi exatamente isso o que fez todos os dias após o lancamento da série "Peanuts", no dia 2 de outubro de 1950. A tira logo se tornou uma febre nos Estados Unidos, virou desenho animado, peça de teatro, centenas de produtos e jogos, e rapidamente conquistou o mundo e a Lua: em 1969, os astronautas que lá pisaram levaram um desenho do Snoopy na cápsula.


Cena clássica de Snoopy em cima de sua casinha
que por dentro era uma mansão...




Umas das melhores trilhas sonoras dos desenhos animados 
que trazia um jazz de primeira linha




Turma do  Charlie Brown




A primeira biografia escrita após sua morte em 2000 pelo Jornalista David Michaelis acabou virando motivo de polêmica e contestada pela família de Shulz.




Segundo matéria do New York Times, a família de Schulz aprovou a iniciativa de Michaelis e colaborou com material desde o início - mas não gostou do resultado.
A biografia retrata o cartunista como um homem extremamente melancólico e que estava sempre correndo atrás de várias mulheres. Schulz seria uma versão crescida, e triste, de Charlie Brown. "Acho que ele quis escrever um livro assim, e usou a nossa família", reclama Amy Schulz Johnson, filha do biografado.




Jean Schulz, segunda esposa do autor, diz que o livro "não é um retrato completo. Sparky [apelido do cartunista] era muito mais. Na maior parte do tempo, ele amava rir".
"Acho que a melancolia de Sparky e seu primeiro casamento são mais interessantes de descrever do que 25 anos de felicidade. Felicidade não é divertida", diz a viúva, lembrando que a última frase era a resposta de Schulz quando questionado por que Charlie Brown nunca conseguia chutar a bola. 




O filho do primeiro casamento, Monte Schulz, é o principal crítico da biografia. Diz que há diversas inconsistências no relato dos fatos e que a publicação é "um absurdo".
O autor Michaelis comenta que é difícil para uma família ver seu pai de forma diferente do que está acostumada. "Este é o homem que encontrei", relatou o autor, assegurando ao NYT que sua versão da história é a correta.
Schulz and Peanuts traz não só a história de Charles Schulz, mas também comparações de seu estado de espírito com os 50 anos de tiras - reproduzidas nas páginas - que desenhou.

Dica de pauta: Luiz Teixeira Benedet







terça-feira, 24 de novembro de 2009

Aniversário de morte de Farrokh Bommi Bulsara


 .




Freddie Mercury, nome artístico de Farrokh Bommi Bulsara (Stone Town, 5 de setembro de 1946 — Londres, 24 de novembro de 1991), foi o vocalista da banda de rock britânica Queen. É considerado pelos críticos e por diversas votações populares um dos melhores cantores de todos os tempos e uma das vozes mais conhecidas do mundo.





Freddie Mercury nasceu na cidade de Stone Town, na ilha Zanzibar, à época colônia britânica, hoje pertencente à Tanzânia, na África Oriental. Seus pais, Bomi Bulsara e Jer Bulsara, eram indianos da religião zoroastriana. Mercury foi educado na St. Peter Boarding School, uma escola inglesa perto de Mumbai, na Índia, onde deu seus primeiros passos no âmbito da canção, ao ter aulas de piano. Foi na escola que ele começou a ser chamado "Freddie" e, com o tempo, até os seus pais passaram a chamá-lo assim.
Depois de se formar em sua terra natal, Mercury e família mudaram-se em 1964 para a Inglaterra, devido a uma revolução iniciada em Zanzibar. Ele tinha dezoito anos. Lá diplomou-se em Design Gráfico e Artístico na Ealing Art College, seguindo os passos de Pete Townshend. Esse conhecimento mostrar-se-ia útil depois, ao Freddie projetar o famoso símbolo da banda.
Algo que poucos fãs sabem é que, na escola de artes em que se bacharelou, Freddie era conhecido como um aluno exemplar e muito quieto. Tinha uma personalidade bastante introspectiva. Concluiu os exames finais do curso com conceito A. Possui uma série de trabalhos em arte visual, hoje disponíveis em alguns sítios na internet.





 



Na faculdade, ele conheceu o baixista Tim Staffell. Tim tinha uma banda na faculdade chamada Smile, que tinha Brian May como guitarrista e Roger Taylor como baterista, e levou Freddie para participar dos ensaios.
Em abril de 1970, Tim deixa o grupo e Freddie acaba ficando como vocalista da banda que passa a se chamar Queen. Freddie decide mudar o seu nome para Mercury. Ainda em 1970, ele conheceu Mary Austin, com quem viveu por cinco anos. Foi com ela que assumiu sua orientação sexual (Freddie era bissexual) e os dois mantiveram forte amizade até o fim de sua vida. Mary inspirou Freddie na música Love of My Life, de acordo com declaração do cantor e de seus companheiros de Banda, sendo Mary acima de tudo o verdeiro amor dele.
No visual de Freddie, há uma mudança que não deixa de ser notada: se, na era Glam dos anos 70, o cabelo comprido, eyliner preto, unhas pintadas , os maillotes de bailado e sapato de tacão alto eram moda, estes iriam dar lugar a uma postura mais "macho": cabedal preto, chapéu de polícia, cabelo curto e meses mais tarde bigode, essa seria a sua imagem de marca na promíscua década de 1980.



 


Mercury compôs muitos dos sucessos da banda, como Bohemian Rhapsody, Somebody to Love, Love of My Life e We Are the Champions; hinos eloquentes e de estruturação extraordinária, particulares e sempiternos. Suas exibições ao vivo eram lendárias, tornando-se imagem de marca da banda. A facilidade com que Freddie dominava as multidões e os seus improvisos vocais envolvendo o publico no show tornaram as suas turnês um enorme sucesso na década de 1970 e principalmente (enchendo estádios de todo o mundo) nos anos 80.






Lançou dois discos-solo, aclamados pela crítica e pelo público. Em 1991, surgiam rumores de que Mercury estava com AIDS, que se confirmaram em uma declaração feita por ele mesmo em 23 de novembro, um dia antes de morrer, vindo a falecer na noite de 24 de novembro de 1991, em sua própria casa, chamada de Garden Lodge. Sua morte causou repercussão e tristeza em todo o mundo. A casa de Freddie Mercury, passada por testamento à sua ex-namorada, Mary Austin, recebeu muitos buquês de flores na época e continua a receber até hoje.
O corpo de Freddie Mercury foi cremado e por isso infelizmente não existe túmulo para que seus fãs viessem para homenageá-lo.
Em 25 de novembro de 1992, foi inaugurada uma estátua em sua homenagem, com a presença de Brian May, Roger Taylor, da cantora Montserrat Caballé, Jer e Bomi Bulsara (pais de Freddie) e Kashmira Bulsara (irmã de Freddie), em Montreux, na Suíça, cidade adotada por Freddie como seu segundo lar.


Estátua de Freddie Mercury em Montreux


Os membros remanescentes do Queen fundaram uma associação de caridade em seu nome, a The Mercury Phoenix Trust, e organizaram, em 20 de abril de 1992, no Wembley Stadium, o concerto beneficente The Freddie Mercury Tribute Concert, para homenagear o trabalho e a vida de Freddie.
O cantor também foi conhecido pelo pseudônimo de Larry Lurex e pelo apelido Mr. Bad Guy.
Freddie Mercury era proprietário da voz, quem sabe, mais lírica - ou, se preferir, forte - de todos os tempos, chegando provavelmente a superar Elvis Presley e John Lennon. Contam alguns que, durante as gravações do álbum Barcelona, Freddie desafiou Montserrat Caballé, a cantora lírica mais conhecida no mundo, para ver quem possuía maior fôlego. Mercury venceu com uma grande vantagem.
Em 1992, dão-se os Jogos Olímpicos de Barcelona, um ano depois da morte de Freddie Mercury, nos quais Montserrat Caballé intrepreta a famosa canção Barcelona (gravada em 1988) num dueto virtual com o cantor falecido. Ainda hoje o dueto é recordado como um marco histórico da música.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Freddie_Mercury



















.


Para quem acha que este blog é de sacanagem...

.


Dez drogas que você não deve usar enquanto dirige...


 

Colaboração: Luiz Teixeira Benedet

domingo, 22 de novembro de 2009

Alguma coisa está fora da ordem


Foto: Mahau

A passagem fabulosa de Caetano Veloso por Palmas, foi marcada com show realizado neste sábado 22/11 no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho. Com repertório quente, mas sem deixar o seu lado crítico, abordando temas do cotidiano caótico das grandes cidades, o seu foco maior foi o Rio de Janeiro. O público interagiu em vários momentos do show, chegando muitas vezes a se emocionar, realmente um belíssimo show.



Foto: Mahau

Quanto à acessibilidade...



Foto: Mahau

Os eventos de porte feitos em Palmas são realizados geralmente no Espaço Cultural onde possui uma grande praça, sendo assim a parte gramada que contorna essa grande praça é preservada do pisoteio do público, mas está ocorrendo um grave engano quanto à acessibilidade, pois invertem a bilheteria do show, contrário ao estacionamento e o grande público que deixa o carro no estacionamento oficial do Espaço Cultural pra chegar até a bilheteria precisa dar a volta passando pela grama, acontecendo assim a degradação do gramado. Quando será, que viabilizarão a acessibilidade correta aos eventos ocorridos no Espaço Cultural de Palmas?


Marivaldo Ribeiro Alves - MAHAU
Artista Plástico, Arquiteto Urbanista, Prof. de Estética e História da Arte – UFT-Palmas - To

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Liga da Justiça do Tocantins



.




Aleluia Irmãos!!



Presidente do TJTO pretende ter Juízes atuando em todas as Comarcas e Varas do Estado


 
O concurso público realizado em 2007 no Tribunal de Justiça do Tocantins deixou formado um quadro de reserva de juízes substitutos que poderão ser convocados a assumir as novas vagas, criadas nesta semana. A Presidente do Tribunal de Justiça, Desembargadora Willamara Leila, analisará a legalidade da convocação, uma vez que essa medida proporcionará economia à Administração já que não haveria a necessidade de realizar outro concurso, com todos os custos financeiros e de curso de tempo. Os 15 cargos foram instituídos por meio de Projeto de Lei do Poder Judiciário, aprovado esta semana pela Assembléia Legislativa e sancionado na última quinta-feira (19/11), pelo Governador Carlos Henrique Amorim.




Na próxima semana, a Presidente do TJTO deverá se reunir com a Diretoria do Tribunal e com o Presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Tocantins (Asmeto), Juiz Allan Martins Ferreira, para discutir os pontos da lei. Segundo a Presidente, cada magistrado será contactado, pessoalmente, para que eles digam se estão em condições de assumir imediatamente os cargos.




Em entrevista ao Jornal do Tocantins, a Presidente do TJTO, disse que o concurso realizado em 2007 ajudou a sanar a falta de juízes nas Comarcas do Estado. Quando foram convocados, algumas Comarcas, que possuem mais de duas varas, permaneceram com apenas um juiz. “Nessa convocação de agora vamos suprir não só as comarcas como também as varas que não possuem magistrados”, afirmou a Desembargadora Willamara Leila ao veículo de Comunicação.




A criação dos cargos de Juízes Substitutos já havia sido aprovada pelo Tribunal de Justiça no final do mês de outubro deste ano. O Projeto de Lei acrescenta o parágrafo 16 ao artigo 25 da Lei Complementar nº 10, de 11 de janeiro de 1996, que institui a Lei Orgânica do Poder Judiciário do Estado do Tocantins.


Assessoria de Comunicação do TJTO-fone(63)3218-4437 email:ascom@tjto.jus.br
 

Glês Nascimento
Assessora de Imprensa do Tribunal de Justiça do Tocantins
Jornalista - DRT/TO 230
Twitter: @glesnascimento
(63) 3218-4305/ (63) 9973-2347
www.tjto.jus.br




Um pouco mais de justiça...

Vai de retro satanás!! 


A esperança é que estas medidas venham junto com uma meta de maior agilidade e menos burocracia, pois todo mundo já está cansado de saber que mesmo onde já existem juízes a contento, a justiça continua burocrática e lenta. Aqui pelo éden já vivênciamos esta dura realidade de quem necessita de uma decisão judicial para dar andamento na sua vida e fica a mercê da nossa justiça brasileira que está obesa, lenta, com o colesterol lá nas alturas e carregada por uma estrutura desnutrida, arcaica e com sério problema de bulimia.




Um dia para reflexão


 .

Dia da Consciência Negra





ONDE VOCÊ GUARDA O SEU RACISMO?...

NÃO GUARDE, JOGUE FORA!!!







Etnia

Sou cor
Sou pele
Sou o gosto
Que me revele

Sou sotaque
Sou mistura
Sou a terra
Da minha figura

Tenho marcas
Tenho signos
Tenho as heranças
Dos povos dignos

Cláudio Macagi


Pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo mostrou que grande parte dos brasileiros - 87% - admite que há discriminação racial no país, mas apenas 4% da população se considera racista.

Há racismo sem racistas?

A campanha Onde você guarda o seu racismo? tem o objetivo de provocar uma reflexão individual e, principalmente, conscientizar a população de que a luta contra o preconceito racial é responsabilidade de todos.





 

Senhor, tende piedade de nós




.









Senhor, tende piedade de nós
Pelo Marcos Valério e o Banco Rural
Pela casa de praia do Sérgio Cabral
Pelo dia em que Lula usará o plural
Senhor, tende piedade de nós!

Pelo nosso Delúbio e Valdomiro Diniz
Pelo "nunca antes nesse país"
Pelo povo brasileiro que acabou pedindo bis
Senhor, tende piedade de nós!

Pela Cicarelli na praia namorando sem vergonha
Pela Dilma Rousseff sempre tão risonha
Pelo Gabeira que jurou que não fuma mais maconha
Senhor, tende piedade de nós!

Pelo casal Garotinho e sua cria
Pelos pijamas de seda do "nosso guia"
Pela desculpa de que "o presidente não sabia"
Senhor, tende piedade de nós!

Pela jogada milionária do Lulinha com a Telemar
Pelo espírito pacato e conciliador do Itamar
Pelo dia em que finalmente Dona Marisa vai falar
Senhor, tende piedade de nós!

Pela "queima do arquivo" Celso Daniel
Pela compra do dossiê no quarto de hotel
Pelos "hermanos compañeros" Evo, Chaves e Fidel
Senhor, tende piedade de nós!

Pelas opiniões do prefeito César Maia
Pela turma de Ribeirão que caía na gandaia
Pela primeira dama catando conchinha na praia
Senhor, tende piedade de nós!

Pelo escândalo na compra de ambulâncias da Planam
Pelos aplausos "roubados" do Kofi Annan
Pelo lindo amor do "sapo barbudo" por sua "rã"
Senhor, tende piedade de nós!

Pela greve de fome que engordou o Garotinho
Pela Denise Frossard de colar e terninho
Pelas aulas de subtração do professor Luizinho
Senhor, tende piedade de nós!

Pela volta triunfal do "caçador de marajás"
Pelo Duda Mendonça e os paraísos fiscais
Pelo Galvão Bueno que ninguém agüenta mais
Senhor, tende piedade de nós!

Pela eterna farra dos nossos banqueiros
Pela quebra do sigilo do pobre caseiro
Pelo Jader Barbalho que virou "conselheiro"
Senhor, tende piedade de nós!

Pela máfia dos "vampiros" e "sanguessugas"
Pelas malas de dinheiro do Suassuna
Pelo Lula na praia com sua sunga
Senhor, tende piedade de nós!

Pelos "meninos aloprados" envolvidos na lambança
Pelo plenário do Congresso que virou pista de dança
Pelo compadre Okamotto que empresta sem cobrança
Senhor, tende piedade de nós!

Pela família Maluf e suas contas secretas
Pelo dólar na cueca e pela máfia da Loteca
Pela mãe do presidente que nasceu analfabeta
Senhor, tende piedade de nós!

Pela eterna desculpa da "herança maldita"
Pelo "chefe" abusar da birita
Pelo novo penteado da companheira Benedita
Senhor, tende piedade de nós!

Pela refinaria brasileira que hoje é boliviana
Pelo "compañero" Evo Morales que nos deu uma banana
Pela mulher do presidente que virou italiana
Senhor, tende piedade de nós!

Pelo MST e pela volta da Sudene
Pelo filho do prefeito e pelo neto do ACM
Pelo político brasileiro que coloca a mão na "m"
Senhor, tende piedade de nós!

Pelo Ali Babá e sua quadrilha
Pelo Gushiken e sua cartilha
Pelo Zé Sarney e sua filha
Senhor, tende piedade de nós!

Pelas balas perdidas na Linha Amarela
Pela conta bancária do bispo Crivella
Pela cafetina de Brasília e sua clientela
Senhor, tende piedade de nós!

Pelo crescimento do PIB igual do Haití
Pelo Doutor Enéas e pela senhorita Suely
Pela décima plástica da Marta Suplicy
Senhor, tende piedade de nós!

Para que possamos ter muita paciência
Para que o povo perca a inocência
E proteste contra essa indecência
Senhor, dai-nos a paz!


(Autor desconhecido) 

Colaboração: Luiz Teixeira Benedet
Fonte:"FW" Email




Complete a frase: Versão brasileira...


.


Morreu na madrugada desta sexta-feira (20), no Rio de Janeiro,Herbert Richers. O ex-produtor de cinema e dono do estúdio de dublagem mais famoso do Brasil é conhecido por muitos pela frase "versão brasileira Herbert Richers", que aparece nos finais de muitos filmes.



 Foto: Divulgação



Herbert Richers nasceu no interior de São Paulo, em Araraquara. A carreira como produtor teve início na década de 50, quando já tinha se mudado para o Rio de Janeiro. Foi nessa época também, que ele abriu uma empresa de distribuição de filmes que levava seu nome.
Com o passar dos anos, a Herbert Richers se transformou em um dos primeiros estúdios de dublagem do Brasil. Até hoje é um dos maiores do país e do mundo.
Herbert produziu cerca de 60 filmes ao longo de sua carreira. Atualmente, sua empresa dubla mais de 70% dos filmes exibidos nos cinemas.

Colaboração:  Luiz Teixeira Benedet

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Perdemos o Cagado!

.


Por: Claudio Macagi

.
Como todo interior que se preze o nosso Éden também possui as suas figuras marcantes, tanto pelas situações engraçadas e pitorescas, quanto pela realidade miserável e sacrificada em que vivem, são figuras quase folclóricas que sempre farão parte da história de uma cidade, pois são muitas vezes mais conhecidas e mais lembradas que muitos políticos e celebridades locais. Assim era (e ainda é) Manoel Ribeiro o nosso "Cagado", que faleceu hoje em decorrência de um tumor no pescoço. Quem diria? Foi um tumor no pescoço que o derrotou, contrariando as expectativas de quem o conhecia, pois Cagado era portador de necessidades especiais e tinha um problema sério de alcoolismo. Perambulava pela cidade de dia pedindo uns trocados pra quem encontrava pra poder comprar cachaça. Tinha mania de vagar de madrugada, às vezes até assustando alguém que se deparava com sua presença calada como um ser noturno que via o que muitos não viam e se perguntado contava o que viu na maior naturalidade, claro que a resposta sempre custava uma dose! Ora ou outra ficava cagado e fedendo, daí o apelido. O seu jeito de falar era inconfundível, pois tinha uma vóz rouca e dificuldade na pronúncia, trocava o "R" pelo "L" e acabava por ganhar imitadores pela cidade. Era um diplomata, pois conhecia todo mundo e fazia questão de cumprimentar a todos com um aperto de mãos e até mesmo um abraço, o que muitas vezes cá entre nós era difícil de encarar por causa do bafo e da catinga, mas nem por isso deixava de ser querido. Atuava como cabo eleitoral em época de campanha política e sem se importar com a legenda defendia todos os candidatos que lhe dessem um trocadinho. Mas sua principal característica era estar presente em praticamente todos os velórios da cidade e chorar verdadeiramente pela perda de um amigo, pois, na sua cabeça ele nos via a todos sem distinção de raça, credo, partido ou classe social como seus entes queridos. Acredito que Cagado era um anjo disfarçado que estava testando a nossa tolerância e a nossa "humanidade". O mais irônico é que me disseram que o seu velório que está acontecendo enquanto escrevo estas linhas está quase vazio...



quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Ghost Busters com pequí


.
.
Alguém aí reparou que os funcionários fantasmas caçados por Gaguim estão retornando aos seus cargos? Pelo menos aqui no éden já está dando pra perceber sinais de ectoplasma em algumas repartições públicas. O que terá feito o nosso Caça-fantasmas voltar atraz? Talvez ele não esteja tendo tempo pra cuidar dos fantasminhas, afinal tem uma assombração muito maior querendo puxar o seu pé na calada noite... buuuuuuuuuuu!





Ah! Que nada! Esse negócio de caça-fantasmas era só brincadeirinha!!!!











O mundo anda twentte??


.
Já andava mesmo me indagando sobre a real finalidade do twitter, (que particularmente utilizo apenas como mais uma ferramenta de mídia na internet) aí estava pesquisando um assunto que não tinha nada a ver e por coincidência encontrei este vídeo que, se não expressa a realidade, é no mínimo engraçado.




















Ah! E fiquem atentos porque tem a continuação da saga ...




segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Paraíso ganha museu


Aleluia Irmãos!!


Por: Fernando Rios

Paraíso do Tocantins ganha museu para contar e guardar a história do município. O prédio do antigo fórum da cidade, localizado na Praça José Torres, cede agora espaço ao Museu João Batista de Brito, que será responsável por abrigar, através de fotos e objetos, a história dessa importante cidade tocantinense.


Foto: Fernando Rios 
 
            A criação do museu surgiu de um projeto da câmara municipal, apresentado pelo então vereador Bosco Morais, através desse procedimento pode-se tombar o prédio do antigo fórum, considerado um dos mais antigos da cidade.


Foto: Fernando Rios 

            O nome é uma homenagem a João Batista Brito, fotógrafo, músico e poeta, falecido no dia 30 de Janeiro de 2005, aos 69 anos. João do Retrato, como também era conhecido, teve uma forte contribuição para a produção cultural de Paraíso.


 Foto: Fernando Rios 


O museu, ainda em fase de criação, conta por enquanto com três salas, onde são expostas fotografias de várias épocas da cidade, além de uma galeria dedicada aos antigos prefeitos e presidentes da câmara municipal, com destaque para os vereadores representantes do, então, povoado de Paraíso do Norte na câmara de vereadores de Pium e que foram responsáveis pela emancipação de Paraíso.


Foto: Fernando Rios 


O historiador Carlos Brandão, responsável pela administração do espaço, ressalta que o museu ainda está em construção, pois ainda estão sendo feitas pesquisas e tombamentos de acervos, destaca ainda, que estão sendo recolhidas muitas doações de peças, feitas pela  comunidade. “Toda sociedade precisa ter seu registro, sua história e tradições para que seus descendentes vejam que teve uma caminhada, uma evolução.”, pontua Brandão, se referindo à importância desse espaço.


Tela de Elieuma Abreu, foi a primeira catalogada no estado
Foto: Fernando Rios 



Segundo a diretora municipal de cultura, Lérida Nascimento, a inauguração oficial do museu João Batista de Brito, só ocorrerá no próximo ano, 2010, pois a prefeitura municipal ainda está desenvolvendo um trabalho de restauração no prédio e em algumas obras, mas destaca que o prédio já pode ser visitado pela comunidade de Paraíso e visitantes de outras cidades.








Um museu é ótimo, só não vale preservar as múmias políticas!




foto: Filme "A Múmia" de 1932
 
 Vai de retro satanás!! 
Por: Cláudio Macagi

E por falar em cultura e preservação da história e do patrimônio, vale lembrar que já faz parte da "cultura" do nosso éden, a demolição de obras de arte ou a descontinuidade de trabalhos culturais por parte da maioria dos novos prefeitos, na estúpida tentativa de apagar os rastros de seus adversários políticos sem o mínimo respeito pelo patrimônio público e  pela população que paga através de impostos, os recursos utilizados nas obras e nos projetos. Isto ainda é um resquício de algo infame chamado "coronelismo".



Por mais que um museu valha para mostrar o quanto o município evoluiu, uma população nunca poderá se intitular "evoluida" enquanto não exterminar do seu seio os coronéis que ainda existem e que ainda influenciam e atrasam a cidade com sua política arcaica do manda e desmanda, da compra de votos, do toma-lá-dá-cá, do suborno, do monopólio da comunicação, do controle de Associações Comunitárias e do uso da máquina pública em benefício próprio.



É irmãos, esperamos muito que, se esse museu suportar às mudanças de prefeitos do éden, ele possa ser um espaço para contar lindas histórias de progresso e de evolução cultural e talvez quem sabe tenha lá no fundo uma salinha com uma exposição de fotos e poesias mostrando a trajetória de um povo que evoluiu a medida que exterminou os seus coronéis, para que as futuras gerações se conscientizem e nunca mais cometam o mesmo erro na hora de votar. Amém.

Saiba mais:

Entenda Coronelismo:


Entenda Coronelismo Eletrônico:


Entenda mais de Coronelismo Eletrônio e "Coronelismo Eletrônico em Paraíso":


Sociable