...O Senhor Deus tomou o homem e o colocou no Jardim do Éden (no Paraíso!) para o cultivar e guardar. Deu-lhe este preceito: "Podes comer do fruto de todas as árvores do jardim; mas não comas do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dele comeres, morrerás indubitavelmente"...

Ao vivo Ecorádio Oficina Geral & EcoBrasil

Get the Flash Player to see this player.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Paraíso, a cidade da mono-cultura

.
.


Assim como a "monocultura" na agricultura é prejudicial ao meio ambiente, pois causa o desequilíbrio, gostaria de me referir aqui a "mono-cultura" praticada em Paraíso que é uma outra forma de devastação, a devastação da inteligência e da diversidade humana.



Sabemos que Paraíso é uma cidade de cultura agrícola, e portanto, tem uma influência forte da cultura sertaneja, e isto em nenhum momento é ruim, pelo contrário, a cultura sertaneja é um dos maiores e mais belos patrimônios culturais do Brasil. Porém, Paraíso também é uma cidade-pólo ás margens de uma grande rodovia e recebe gente (tanto visitantes, quanto novos moradores) das mais diversas regiões e culturas e por isso mesmo deveria haver mais diversidade. 

Deturpação "Sertaneja" e a mídia

Também está havendo uma deturpação do que é a verdadeira cultura sertaneja, e isso se dá porque Paraíso não preservou sua própria cultura e se deixou levar apenas pela mídia televisiva e radiofônica. Está deixando que se acabem diversas manifestações tradicionais e perdendo muitos bons artistas que já se foram em busca de maior valorização de seu trabalho, como foi o caso de Branco, Domingos de Assis e Orley Massoli. 

 Domonigos de Assis

Orley Massoli

Por falta de políticas públicas responsáveis e pela desvalorização da cultura dentro das escolas (que já chegaram a apresentar o country como uma dança típica do Centro-Oeste), Paraíso Perdeu a sua essência para os enlatados vendidos pelas gravadoras. E o que é pior, massacrou as outras formas de expressão cultural de tal forma que hoje pode-se dizer que Paraíso é a cidade da forma mais descerebrada de vida: a "mono-cultura", onde a grande maioria, vive como gado, marcado e feliz como já disse Zé Ramalho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sociable